sexta-feira, maio 26, 2006

«todo o camburão tem um pouco de navio negreiro – áfrica!»

« Olinda, Recife, Pernambuco: paraíso na terra e nos ouvidos

«Camburão». Chaimite da polícia brasileira. «Navio Negreiro». Embarcações que faziam a ligação entre África e o Brasil, transportando escravos negros que tinham a incumbência de “colonizar” aquilo que (agora) designamos como Brasil. Os primeiros colonos a chegar àquele território eram originários de Benguela, Angola (roots).

Esta “imagem”, retirada da música homónima d’O Rappa, pode bem ser uma síntese daquilo que é o Brasil mais frugal (economicamente falando), mas, no fundo, muito mais poderoso: na sua cultura, na sua génese, na miscigenação (avé “manguebeat”), na sua diversidade e nas suas raízes. Refiro-me, claro, ao Nordeste brasileiro e também a uma urbe maravilhosa que é o Rio de Janeiro, muito marcada por migrações vindas da Bahia, Pernambuco e quejandos.

Um bolo de raças, origens, credos e sei-lá-o-que-mais, que originou não um estilo, mas uma genética improvável. Uma mistura de Jazz Mississipiano, com o Rap cru das grandes cidadelas, polvilhado com os ritmos tradicionais daquela tranche sul-africana.

Um “must”.

1 comentário:

bush, jorge disse...

somos liberais fumamos umas ganzas mas tenham calma com isso...fedazz.veja-me isto:

Holanda: criado partido que defende pedofilia e pornografia

O primeiro partido declaradamente pedófilo foi criado hoje na Holanda, o NVD (Amor ao próximo, Liberdade e Diversidade), o qual tem como objectivo permitir a pornografia infantil e as relações sexuais entre adultos e crianças.
«Educar as crianças significa também acostumá-las ao sexo. Proibir deixa as crianças mais curiosas», afirmou Ad van den Berg, 62, fundador do partido, em entrevista ao jornal holandês Algemeen Dagblad.

Van den Berg considerou que a imagem dos pedófilos foi desonrada pelo escândalo do assassino de crianças belga Marc Dutroux, mas destacou que a criação deste partido político pode inverter aquele quadro.

Além da pornografia infantil, o programa do NVD propõe a extinção do Senado e das funções do primeiro-ministro, a legalização de todas as drogas, leves e pesadas, e a prisão perpétua para assassinos reincidentes.

No respectivo site na Internet, o partido afirma que qualquer pessoa que tiver completado 16 anos deveria poder interpretar filmes pornográficos e que a maioridade sexual deveria ser diminuída para os 12 anos