sexta-feira, dezembro 29, 2006

Para fechar o Ano

Pois é, lá passou (ou está quase a passar) mais um ano. Venho assim, a dois dias do fim de 2006, a um dia de completar 29 invernos e a horas de rumar a sul (em busca de paragens mais encaloradas!) despedir-me de todos: amigos, conhecidos, visitantes ocasionais e frequentes deste tasco e até dos fãs do Andre Sardet (eu tava a tentar não falar nele, mas não resisti...).

Visto que o assunto aqui gira (quase sempre) em volta de melodias, sejam elas doces ou distorcidas, não faria sentido fazer outro tipo de balanço que não fosse musical - que me desculpem todos aqueles que foram intervenientes (directa ou inderectamente) na minha vida em 2006, mas esse balanço vai ficar para outra ocasião, e em local mais apropriado. Fica só a nota que os acontecimento (nomeadamente edição de discos) podem não ter tido lugar neste ano, mas foi quando tive conhecimento dos mesmos.

Assim sendo, e porque é sempre mais fácil falar do que correu mal, começo pelos flops de 2006:
- Concerto de Pennywise em Carcavelos (para meu desgosto, uma banhada gigante); - Rock in Rio 2006 (lá fui para ver com os meus próprios olhos, e sinceramente...); -Andre Sardet (sem mais comentários); - 4 Taste (nojo, nojo,nojo...); - a febre nacional de devoção ao r€gga€ (Gentleman, Patrice e afins...); - eu não ter ido ver os Caddies a Almada e os SOIA ao Paradise Garage; - o facto dos Toranja e dos Fingertips ainda estarem em actividade; - (...)


O melhor- The Vicious Five (a grande descoberta nacional deste ano-minha, claro!); - Vicious Five ao vivo (diversas ocasiões); Sala Potemkine (a única disco com som decente onde estive, pena é que fique em Salamanca); - Avante 2006 (simplesmente fantástico, tudo!); - Alice in Chains e Tool no Super Rock (nota 10!); - Tool no Pavilhão Atlântico; - Pixies no Pavilhão Atlântico; Xavier Rudd na Aula Magna; - entrevista ao Fletcher Dragge; -Against Me! (cd ao vivo em Londres, brilhante); - regresso dos Good Riddance; - Cancelamento dos Depeche Mode em Alvalade; -Resolve (Lagwagon); -(...)

Deixo de fora muita coisa boa, de certeza, mas o tempo não dá pra tudo e a memória também não. Por isso desafio todos a darem a vossa opinião no espaço reservado a comentários.

Sem mais de momento, boas saídas de 2006 e melhores entradas em 2007!

Cheers!

4 comentários:

SB disse...

Quem não gosta de André Sardet, mão é bom chefe de família!

HR/JD disse...

Ainda estou para entender esta obsessão do Vigilante pelo André Sardinha... Já é raro o post em que não fale nele!
Nos momentos altos de 05 teria de incluir também, só assim de repente, Depeche Mode e Pearl Jam, ambos os 2 no Atlântico.
Nos momentos baixos, toda a música com o carimbo Florisberta.

Vigilant Side-Kick disse...

Parece-me bastante óbvio, abogadinho do demo- os comentários aumentam sempre que se fala do pior musico portugês da actualidade (sim, pior que os tostas, sobremesas e flores!).

Momentos altos de 05? Isso ainda deve ser efeito do revelhão... tal como essa dos Depeche Mode... ou do revelhão ou algo pior...

Joanssen disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.