segunda-feira, abril 06, 2009

Noites de roqueandrolle!

Concertos em bares a meio gás são sempre bons. Repito, sempre! Acabam por ser uma espécie de ensaio para uns 20 amigos da banda e para mais uma meia dúzia de desconhecidos que lá foram parar, sem saberem bem no que se estavam a meter e o que iam apanhar pela frente, o que te dá uma margem de manobra muito maior para o que vou explicar no segundo parágrafo. A meia casa é da exclusiva responsabilidade dos Todos Santos, que não são uns gajos muito dados a fazer boas campanhas publicitarias e só avisaram os amigos (que ainda assim foram uns fixes e trouxeram mais uns conhecidos) e pouco mais.

Dar concertos com uma bela bebedeira também é sempre bom. Fora o pequenito detalhe de te enganares uma vez ou outra (a mais - o que também acaba por não ser assim tão grave, pelo menos enquanto o pessoal não conhecer bem as músicas), estás mais solto a tocar e, literalmente, a cagar para a opinião dos outros - sim, mais ainda! O concerto, no plano emocional, acaba por valer o dobro para ti, porque te divertes mais e a pressão é muito menor!

Agradeço a todos os que marcaram presença no Café Club, e aos presentes que valorizo e considero espero que tenham realmente gostado do concerto.

Sinceramente, não me lembro da vossa opinião, se é que a pedi. Mas eu curti bué...

1 comentário:

HR disse...

Eu gostei... especialmente da «Situação» e do «Patchouli»! ;-)